WORKSHOP DUPLO SARILHO

21 Novembro 2010, 23H00

Durante a semana de apresentação de Luzes Ligadas Não Quer Dizer Que Estejamos em Casa, Gillette & Lopes propõem um workshop multidisciplinar em que se utiliza a biografia de cada um para encenar uma ficção. Ao longo dos cinco dias, serão propostas uma série de tarefas para coleccionar material gerado pelos participantes a partir das suas histórias à volta do tema CASAL. Serão visualizadas cenas de casais no cinema para informar a criação de um guião que active os materiais criados pelos participantes. Os diversos pontos de vista que acompanharão esta pesquisa coreográfica, experiência partilhada e sentido constante de espectáculo serão incluídos e originarão novos materiais. Esta aventura transformará o Teatro Micaelense, e todos os seus espaços, num enorme palco. No fim da semana, abrimos as portas e convidamos toda a gente para uma apresentação dos resultados do workshop. Destinatários: Até ao máximo de 15 participantes, a partir dos 16 anos. O workshop destina-se a todas as pessoas interessadas em cinema, dança e teatro, com ou sem experiência de palco, que tenham igualmente vontade em documentar, capturar e criar a partir da observação de imagens ao vivo no espaço teatral. Aberto a estudantes das várias artes, amadores e profissionais, apaixonados e solteiros. Nota: Todos os participantes são convidados a trazerem um meio do seu interesse para usar quando pensam em documentar ou registar uma cena ou um evento do mundo: os vossos corpos, uma câmara de filmar, uma máquina fotográfica, um gravador de som, um microfone multidireccional, um telefone 3G, barro, lápis de cor, folhas brancas, guache, pincéis, papel e caneta, um computador... - Biografias Monica Gillette, é de Los Angeles, California onde se treinou formalmente como bailarina clássica com o Joffrey Ballet. Mais tarde continuou os seus estudos em dança contemporânea em Nova Iorque e na Europa. Apresentou-se um pouco por todos os Estados Unidos, México, Europa, Japão e Irão com o seu trabalho e com os coreógrafos Johannes Wieland, Joachim Schloemer, Patrick Corbin e Noemie Lafrance. Mais recentemente tem estado envolvida em projectos colaborativos com Antonio Pedro Lopes e Tommy Noonan, assim como com a rede internacional de artistas Sweet and Tender Collaborations. Monica fez também montagem e edição de filmes em Hollywood, tendo trabalhado nas séries "Os Sopranos" de David Chase e "Crime & Castigo" de Dick Wolf. Em anos recentes, combina o seu background em dança e filme na criação de filmes para espectáculos, assim como na realização de curtas metragens já apresentadas em festivais em Los Angeles, Nova Iorque e Berlim. Em 2007, Monica recebeu a bolsa DanceWeb Europe no Festival Impulstanz em Viena e em 2009 integra o elenco do Physical Virus Collective no Stadt Theater em Freiburg, Alemanha. Performer e autor de espectáculos, António Pedro Lopes nasceu nas Ilhas dos Açores em 1981. Actualmente é nómada e trabalha internacionalmente. Trabalhou entre outros com Miguel Pereira, Jérôme Bel, João Fiadeiro. Em 2008, apresentou-se em Teerão e Londres com a companhia iraniana Virgule Performing Arts e integrou a Companhia MARCO BERRETTINI|*MELK PROD para o triénio 2008-2011. Os seus últimos espectáculos são "GO SOLO!" ( Porto 2007) e "agarrado a nada com tudo o que tenho" (Porto 2008). O seu trabalho é para ele episódico e acontece numa esfera mais alargada, é por isso que lhe parece sempre inacabado. Existe no limite da sua formação indisciplinada, deformação e indefinição. O espaço do teatro transforma-se numa arena de paradoxos onde ele testa a reescrita da sua biografia e a transformação da sua experiência de vagabundo viajante em ficção. Trabalha regularmente em colaboração com outros artistas tais como Marianne Baillot, Guilherme Garrido, Tommy Noonan e Monica Gillette. Ensinou workshops de pesquisa em Portugal, França, Suécia e Holanda em diversos contextos e instituições.Membro fundador da rede internacional Sweet & Tender Co (www.sweetandtender.org), depois de ter participado em Skite/S&T PAF 2007, Antonio partilhou a direcção artística de S&T/Skite Porto 2008 no Teatro Nacional São João, e fez curadoria de Conclusions for the Future no Espaço do Tempo, Montemor-o-Novo, Portugal.

Partilhar evento