Outros

Companhia Nacional de Bailado

Hans Van Manen

25 Janeiro 2020, 21H30
Dança - M6
15€ Balcão
20€ Plateia

A Companhia Nacional de Bailado (CNB) regressa em 2020 ao Teatro Micaelense, com um programa, composto por três peças, que homenageia o aclamado coreógrafo holandês, Hans van Manem, nome incontornável da história da dança, e com uma já longa história com a CNB.

Adagio Hammerklavier
"Adagio Hammerklavier" é reconhecido mundialmente como um dos clássicos do século XX. Esta é uma peça para três pares de bailarinos, coreografada sobre a sonata para piano de Beethoven, no. 29, opus 106. É considerado como o bailado mais lírico e académico de Hans van Manen e traduz uma visão lúcida e analítica das oscilações emocionais que ocorrem na vida comum. Ao longo da peça os sentimentos alternam-se entre paixão e desejo não correspondido, atração e repulsa.

Short Cut
Criada em 1999, “Short Cut” é uma peça para quatro bailarinos. Hans van Manen inspira-se na partitura de Jacob ter Veldhuis e tira partido das tonalidades, do ritmo e da poesia desta obra. A coreografia acompanha o ritmo da música, base desta dança que, centrando-se na forma de pas de deux, revela a sua extraordinária elasticidade.

In the future
Coreografado originalmente para o Ballet Scapino de Rotterdão em 1986, “In The Future” é uma peça enérgica, divertida e surpreendente, criada para doze bailarinos com a música de David Byrne e figurinos de Keso Dekker.

 

A Companhia Nacional de Bailado foi criada por iniciativa do Governo de Portugal, em 1977. Ao longo das quatro décadas de existência tem apresentado obras de referência do reportório internacional, quer as incontornáveis do dito clássico, quanto as de coreógrafos como Balanchine, De Keersmaeker, Forsythe, Joos, Kylián, Limon, Van Manen ou Spöerli. Paralelamente, tem apostado em encomendas geradoras de uma identidade própria, com especial destaque nos convites a autores portugueses como Armando Jorge, Fernando Duarte, Olga Roriz, Rui Lopes Graça ou Vasco Wellenkamp. Sofia Campos é a atual diretora artística da companhia.

Hans Van Manen 
Estudou dança com Sonia Gaskell, Françoise Adret e Nora Kiss. A sua carreira profissional iniciou-se em 1951, no Ballet Recital de Sonia Gaskell, e em 1952 no Ballet da Ópera da Holanda, onde coreografou o seu primeiro bailado, Feestgericht, em 1957. Após uma passagem pelos Ballets de Paris, de Roland Petit, van Manen ingressou na companhia Nederlands Dans Theater, onde trabalhou como bailarino, coreógrafo e, de 1961 a 1971, como Diretor Artístico. Seguiram-se dois anos como coreógrafo freelancer e, em 1973, Hans van Manen ocupou a posição de Coreógrafo Residente e Mestre de Bailado no Ballet Nacional da Holanda. Em 2015, tornou-se membro da Academia Holandesa para as Artes.

 

Parceria Teatro Micaelense / Temporada Artística 2020 - Direção Regional da Cultura

Partilhar evento