Fingertips

2 Outubro 2004, 00H00

Apostados em acabar com a letargia existente no público português em relação ao produto musical made in Portugal, os Fingertips, nasceram para deixar as sementes de uma nova etapa da música portuguesa: anglo-saxónica liricamente falando, mas com sentimentos tão presentes no quotidiano português como a angústia, a saudade, o amor, a raiva e a calma. As influências musicais, na sua grande maioria, vêm da Grã- Bretanha e dos Estados Unidos da América mas, com esta aldeia global onde vivemos já, o que importa tudo isto. Interessa sim, se aquilo que ouvimos nos transmite qualquer tipo de sensação. Se nos faz saltar, rir, chorar, pensar. Se faz com que deixemos de viver nesta incerteza constante de não gostarmos de nada, de não aproveitarmos a curta vida que temos, de nos darmos com os outros e de dar aquilo que temos a quem precisa. Para que tal aconteça, estes amigos juntaram-se e formaram uma banda. Criaram um estilo próprio, compuseram temas originais e fizeram dessas músicas o seu modo de vida. Os temas que se podem ouvir em finais de Março no álbum All ‘Bout Smoke ‘N Mirrors foram quase todos compostos por Rui Saraiva (ex-baixista dos Eye ) e por H. Matos. A excepção à regra é Lost In My Sleep, composto por Alexandre Almeida (guitarrista, Pedro Abrunhosa ). As letras, essas, foram todas elas “desenhadas” pela pena do vocalista Zé. Falta dizer, que a banda só fica completa com o Domingos Alves (pianista/ teclista ), Alexis Dias(guitarrista) e com o Jorge Oliveira (baterista). Saliente-se o facto de o vocalista Zé com apenas quinze anos de idade ter uma maturidade poética muito desenvolvida. Exemplos claros disso mesmo são as letras de músicas como Mellancholic Ballad (For The Leftlovers), o primeiro single a ser retirado de All ‘Bout Smoke ‘N Mirrors assim como Pictures Of My Own ou How Do You Know Me. Sem esquecer é claro, Safe ‘N Warm ou Shockwave. Entre o melodramático, nostálgico, irónico e o sonhador. A primeira impressão dos Fingertips está registada no excelente álbum de estreia All ‘Bout Smoke ‘N Mirrors. Uma autêntica lufada de ar fresco no panorama da música feita em Portugal. O single Melancholic Ballad mantém desde o inicio o ano de 2004 em 1º Lugar do National Production Chart, e atingiu o 2º lugar do Airplay Chart. O video-clip Melancholic Ballad dirigido por João Menezes, atingiu grande rotação nos canais de música Portugueses, foi seleccionado para os Festivais Internacionais: Torrelavega - Espanha Leicester e Londres - Reino Unido Clermont Ferrand - França Melancholic Ballad faz parte desde o mês de Abril da Banda Sonora da Telenovela Celebridade - SIC Picture Of my Own é a banda Sonora da nova cerveja SuperBock Green, neste lançamento foi transmitido em Portugal o maior( 3 minutos) anuncio feito para televisão Fingertips venceram no dia 23 de Abril 04 o galardão de melhor Artista Nacional – Rádio Nova Era. Os restantes nomeados David Fonseca, Pedro Abrunhosa, Radio Macau. No âmbito da promoção deste seu primeiro álbum, os Fingertips, apresentaram cerca de 30 concertos em Portugal e um concerto internacional. Ao vivo os Fingertips têm apresentado perante salas esgotadas, um concerto onde a intimidade e a partilha de emoções se tocam. A música feita pelos Fingertips é um lugar mágico que deve ser procurado, encontrado e desfrutado. Como se tratasse do fruto proibido. www.thefingertips.com

Partilhar evento