Outros

ANABELA~AETHER - concertos íntimos

17 Março 2006, 21H30

Anabela

Tendo iniciado a sua carreira aos oito anos, Anabela tem vindo a arrecadar diversos prémios ao longo do seu percurso na Música Portuguesa.

Venceu a Grande Noite do Fado, no Coliseu dos Recreios, em 1989, e representa Portugal no Festival Danny Kaye Award, na Holanda, onde conquista o 2º lugar e o prémio de melhor intérprete. A partir daí, e até 1992, Anabela grava dois álbuns intitulados “Anabela” e “Encanto”.

No ano seguinte, em 1993, Anabela participa no Festival da canção e recebe o primeiro prémio e o título de melhor intérprete. Nesse mesmo ano lança o álbum “A cidade até ser dia”.

Em 1996 lança o disco “Primeiras Águas” que conta com composições de Rui Veloso, Tim, Mafalda Veiga, Clara Pinto Correia e de Fernando Girão, entre outros. Dois anos passam e lança o disco “Origens”, e no ano seguinte, em 1999, é uma das protagonistas do musical “Amália” de Filipe La Féria, que estreou no Funchal.

Em 2000 a artista é convidada pelo músico galego Carlos Nuñez para interpretar quatro temas no seu disco “Mayo Longo” e participar nos seus concertos. Desde então Anabela tem viajado mundo fora, acompanhando o músico e levando os sons da música celta e do fado às mais belas salas de espectáculo em Itália, França, Bélgica, Espanha, Inglaterra, Alemanha e Austrália.

Em 2002 é convidada por Filipe La Féria para ser protagonista do músical “My Fair Lady”. O êxito foi tal que ficou durante ano e meio em cena no teatro Políteama.

Em 2005 a sua grande aposta é no novo projecto músical aehter, ao qual dá a voz.

Carlos Trindade 

Carlos Maria Trindade nasceu em 1954. Ingressa no Conservatório de Lisboa onde faz os seus estudos de piano e composição.

Em 1971 forma os Soft Thud com Paulo Pedro Gonçalves. Em 1979 é um dos fundadores dos Corpo Diplomático que chegam a editar o álbum "Música Moderna". Depois do fim do grupo, formam os Heróis do Mar, em Setembro de 1980.

Em 1982 é editado pela Vimúsica o single "Princesa". O álbum "Tédio" chega a estar previsto mas não é editado devido à falência da editora.

Em 1986 produz o álbum "Spleen" dos Rádio Macau. Nos anos seguintes, produz o álbum "Circo de Feras" dos Xutos & Pontapés e os dois primeiros álbuns dos Delfins. Os Heróis do Mar terminam a sua carreira em 1989.

Em 1991 é editado o álbum "Mr. Wollogallu" de Carlos Maria Trindade e Nuno Canavarro. Ainda nesse ano, substitui Tozé Brito no lugar de A&R nacional da Polygram.

Em 1994, Carlos Maria Trindade produz discos de Issabary e de Paulo Bragança. É convidado para substituir Rodrigo Leão nos Madredeus, abandonado o cargo de A&R.

Em 1996 é editado o álbum "Deep Travel" que incluí temas como "Sky and Soul", com a participação da cantora Natacha Atlas, e "Urban Monks" (o primeiro single). Produz o álbum "Love?" dos Santos & Pecadores.

Carlos Maria Trindade e Paulo Bragança participam na compilação "Onda Sonora - Red Hot + Lisbon" com o tema "A Névoa".

Produz o álbum "Fado Curvo" de Mariza (2003) que inclui dois temas da sua autoria, "O Deserto" e "Fado Curvo".

É teclista dos Madredeus desde 1994. 

Partilhar evento