Outros

Equanimidade

28 Julho 2017, 21H30

​Equanimidade - Ânimo Inalterável
Equanimidade - Ânimo Inalterável funde vários códigos de apresentação: dança, instalação, artes visuais, luz e paisagens sonoras. Na criação sonora, o músico Jochen Arbeit utilizou discursos e reflexões de artistas diversos: John Cage, Marina Abramovic, Lydia Lunch, Timothy Leary, Miles Davis, Tilda Swinson, Lee Scratch Perry e Laurie Anderson. Esta invocação de materiais, que se interlaçam entre si perante o espectador, instala-se no palco para ser escultura, cinema, música, movimento, divagação e reflexão que apela à sensibilidade de cada espetador. Os vários estados e histórias que produzem convocam necessidades e reflexões comuns a todos - são partilhas.
 
 

Direção Artística Vânia Rovisco
Interpretação Beatriz Oliveira, Beatrice Cordier, Carolina Rocha, Francisco Belard, Sérgio Diogo Matias
Corpo coletivo Ana Viveiros Duarte, Diana Cordeiro, Tea Sculac, Sabrina Ramos
Assistente Dramaturgia e Interpretação Zé Luís C
Composição Sonora Jochen Arbeit
Desenho de luz Vânia Rovisco
Co-Produção Walk&Talk, Teatro Micaelense, Arquipélago - Centro de Artes Contemporâneas
 
 

Partilhar evento