ALBERTINE, O CONTINENTE CELESTE

14 November 2015, 21H30

​“Albertine, o continente celeste” é uma criação com texto original de Gonçalo Waddington, a partir da obra “Em Busca do Tempo Perdido”, de Marcel Proust, e dos trabalhos de alguns dos mais destacados físicos teóricos e cosmólogos dos nossos dias, como Stephen Hawking, Lee Smolin, Sean Carroll, Carlo Rovelli e Pedro G. Ferreira. 
O intuito de Gonçalo Waddington ao abordar estas obras fundamentais da arte e da ciência é o de refletir sobre a memória e o tempo. A memória como ferramenta para compreender o passado, mas também a memória imaginada, propositadamente ou não, reconstrutora daquilo que julgamos ter sido e, consequentemente, re-inventora do nosso eu. O tempo, aqui, como origem da vida no universo. Ou melhor, como a origem do próprio Universo. Uma busca interior versus uma busca exterior. Proust busca a essência. Os outros, a origem.
 
texto e encenação Gonçalo Waddington
interpretação Carla Maciel, Gonçalo Waddington
espaço cénico e desenho de luz Thomas Walgrave
vídeo Mário Melo Costa, Gonçalo Waddington
figurinos Carla Maciel
espaço sonoro Gonçalo Waddington
construção de maquetas Ângela Rocha
chefe de iluminação (vídeo) Pedro Paiva
direção técnica Manuel Alão
produção executiva Stage One
coprodução GW, São Luiz Teatro Municipal, TNSJ
apoio às residências artísticas espaço alkantara, O Espaço do Tempo
espetáculo coproduzido no âmbito da rede 5 Sentidos (logotipo)
M/12

Share event